quinta-feira, 30 de setembro de 2010

a trilha sonora engraçado-nostálgica da lembrancinha que rendeu o maior post da história desse blog

pouca gente sabe, mas neguinho por aqui pelo ateliê da Maria Lembrancinha é "tudo intelecto", como disse o garçon da barraca da Ana, que vende o melhor camarão da praia de Muro Alto, em Porto de Galinhas.

o povo acha que a gente fica só lembrançando, lembrançando, e não se envolve com as questões relevantes da humanidade, mas fiquem vocês sabendo que por aqui pelo nosso território, acontecem debates acalorados sobre o fato do mundo estar derretendo, sobre a fome na África, sobre o processo de sucessão governamental na China (aquele playmobil maluco está ficando velho, graças ao poder do biscoito da sorte), sobre as eleições no Brasil, sobre o impacto das novas mídias na sociedade e sobre um monte de outras coisas que não só fitas, tesoura e cola.

há alguns dias estávamos discorrendo sobre as relações entre a Teoria do Caos, a Teoria da Complexidade sob o ponto de vista de Morin e a Teoria do Agir Comunicativo de Habermas, tudo ao mesmo tempo agora, e quando os cérebros estavam a ponto de dar um nó, alguém aumentou o volume do CD que estávamos terminando de preparar pra entregar pra Camila, aniversariante que ia comemorar sua nova idade com roda de samba e pagode, caipirinha e feijoada.

olha o layout que lindo gente! uma coisa assim bem pendura uma salada de frutas na cabeça, calça aquela peep toe plataforma lá no 2º andar, e vai! com a bênção da jarra de plástico em forma de abacaxi de D. Nenê de "A Grande Família".

além de clássicos do samba, nossa freguesa escolheu uma trilha sonora cheia de pagodes do melhor estilo esculacho-engraçado, como a Dança da Vassoura e Cilada (não era amô-ôô, não era! não era amô era cilada!), do saudoso Grupo Molejo, e Amarelinha, do Art Popular.

e foi essa tal dessa corzinha primária que causou o quiprocó.
tá lá a gente falando de teoria disso e daquilo, e ao fundo...


"...

passa no pagode da amarelinha

se liga vê se mexe mais não sai da linha

alisa tira essa peruca da banguela

se liga quem chegar primeiro beija ela

..."



a gente continua falando de teoria disso e daquilo, e de repente...
cena 1 - alguém diz: "tira essa peruca da bangula? pelamordi, que diacho isso significa?"
cena 2 - gargalhada geral, sobra de papel refilado voando pra tudo que é lado
cena 3 - todo mundo falando ao mesmo tempo, tentando dar a sua versão para o significado do verso incompreensível

eu mesma pensei uma coisa super obscena (e por isso mesmo impublicáveis num blog de respeito como esse), imaginei Kátia Flávia arrancando a peruca loura e tirando o resto de corega da boca depois de colocar a dentadura no copo com água no cafofo em que ela ficou escondida em Copa, me achei out total por desconhecer os jargões populares e fiquei um tempão com essa frase na cabeça (sabe música brega, tipo Gilliard e Biafra, quando gruda?!).

foi bom pra distrair.

mas logo depois leram em voz alta esse e-mail-serviço-de-utilidade-púlica que eu transcrevo aqui abaixo (sem qualquer julgamento particular), e o piano que estava nas costas do povo daqui do ateliê voltou a pesar: que que vai ser da gente, minha gente??????? juízo todo mundo domingo, viu?!



SENADOR SP: ESCOLHA 2
(informações extraídas de pesquisas de intenção de votos e dos sites dos candidatos, complementadas por informações de conhecimento público)

Candidato 1 - Ricardo Young
Filiado ao PV sob o nº430, tem 3% das intenções de voto. O pai, fundou a escola de idiomas Yazigi e a Fundação SOS Mata Atlântica. A mãe, premiada pela UNESCO por seus programas para capacitação profissional. Começou a trabalhar na empresa do pai aos 16 anos e levou-a ser um dos maiores cases de sucesso de franquias no mundo. Fundou a Associação Brasileira de Franchising, e foi presidente da associação por 3 mandatos consecutivos. Fez parte dos movimentos estudantis na época da ditadura militar brasileira. Atuou na AP – Ação Popular, mas abandonou o movimento devido às sua crença na não-violência. Pós-Graduado em filosofia pelo IBMEC. Autor do programa de capacitação de professores no Institute for the Advancemente of Philosophy for Children, na Montclair State University. Voluntário em capacitação de professores em escolas públicas, devido ao seu interesse de educação por qualidade. Integrante do PNBE – Pensamento Nacional de Bases Empresariais onde implementou projetos de adoção de escolas públicas por parte de empresas. Presidente do conselho deliberativo do instituto Ethos. Fundador do Uniethos – a sua divisão educacional. Projetou o instituto com suas participações em fóruns internacionais como o Pacto Global das Nações Unidas, o Global Report Iniciative , a 26000, o fórum Econômico Mundial. Iniciou a disseminação da responsabilidade social empresarial como uma nova dimensão nos negócios. Convidado para participar do projeto Elias – do Massachussets Institute of Technology para incentivar a inovação de lideranças sistêmicas ligadas à sustentabilidade. Seu lema de vida é: Paz, Alegria e Serenidade. Filósofo, praticante de yoga e da filosofia de não violência de Ghandi, Músico e compositor de violão erudito.

Candidato 2 - Netinho de Paula
Filiado ao PCdoB sob o nº131, tem 28% das intenções de voto. Casou-se aos 15 anos e, aos 16, montou um grupo de pagode. Em 2001 abandonou o grupo em prol de sua carreira solo. É pai de 7 filhos e praticante de violência doméstica contra sua esposa. Apresentou o programa Show da Gente no SBT. Em 2008, aproveitou sua fama artística e foi o terceiro vereador mais votado na cidade de São Paulo. Também por meio de eleição, foi presidente da Comissão Extraordinária de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente e da Juventude da Câmara de São Paulo. Foi também escolhido como relator da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas em Situação de Rua. Também é membro da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa (CCJ). Como integrante desses grupos, ganhou notoriedade ao agredir o repórter Vesgo em frente às câmeras.

Candidato 3 - Aloysio Nunes
Filiado ao PSDB sob o nº451, tem 16% das intenções de voto. Formado em direito pela USP, onde também lecionou a matéria. Por conta de ações contra a ditadura foi exilado na França, onde estudou Economia Política e foi professor de Português. Foi diretor do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento em Paris. Foi deputado Estadual duas vezes e líder do Governo Franco Montouro. Foi Deputado Federal 3 vezes, ora pelo PMDB, ora pelo PSDB. Foi vice-governador do Estado e Secretário Estadual de transportes. Foi ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Ministro da Justiça e Secretário do Governo e Prefeitura de São Paulo. Suas principais realizações foram: fim da taxa do lixo, criada por Marta Suplicy e isentou da taxa de iluminação pública os moradores de ruas não iluminadas; construção de 46 novas escolas, substituindo outras 44 em condições inadequadas, as chamadas escolas de lata, favorecendo cerca de 35 mil crianças que estudavam nas antigas escolas; grande incentivador da Virada Cultural; na saúde firmou novamente convênio com a FURP, retomando a fábrica de remédios do governo do estado de São Paulo, que passou novamente a fornecer remédios à prefeitura; integração do Bilhete Único ao Metrô; construção de 2 Hospitais (Hospital Cidade Tiradentes e o Hospital M’Boi Mirim); Construção de 11 Novas Unidades Básicas de Saúde; Construção de 50 AMAs; serviço de pronto atendimento em Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Pronto-Socorros, com capacidade de atendimento de até 300 pessoas/dia por unidade; implantação do Programa Remédio em Casa; entrega domiciliar de medicamentos a pacientes com doenças crônicas (diabetes e hipertensão).

Candidato 4 - Romeu Tuma
Filiado ao PTB sob o nº141, tem 21% das intenções de voto. Foi investigador e delegado de polícia. É formado em Direito pela USP. Foi diretor do DOPS (polícia da ditadura) de 1977 a 1982 quando tornou-se superintendente geral do DOPS paulista. Capturou o mafioso italiano Tommazo Buscetta. No governo Collor, foi Secretário da Receita Federal. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Assuntos Estratégicos. Membro do Conselho de Ética Parlamentar. Atualmente é senador e defende o filho sobre as acusações de envolvimento com a máfia chinesa, acusações essas surgidas após o filho assumir o Conselho Nacional de Combate à Pirataria e enriquecer 416% em menos de um ano.

Candidato 5 - Marta Suplicy (Marta Smith de Vasconcelos)
Filiada ao PT sob o nº133, tem 35% das intenções de voto. Estudou em escolas francesas Des Oiseaux e Nossa Senhora de Sion. Tem 3 filhos e 5 netos. Psicóloga e Psicanalista, com mestrado em Psicologia Clínica pela Michigan State University, e pós graduada pela Standford University. Ficou famosa pela atuação política do ex-marido, e adotou seu nome quando foi Apresentadora da TV Mulher nos anos 80. Tem 9 livros editados. Após o divórcio, continuou usando o nome do Marido. Foi deputada federal entre 1995 e 1998. Nesse período apresentou dois projetos: A da parceria civil para pessoas do mesmo sexo (1996) e a política de cotas para mulheres na política. Eleita Prefeita em São Paulo com 58% dos votos em disputa direta contra Maluf, criou a taxa do lixo, o bilhete único e os CEUS. Ganhou notoriedade ao inaugurar obras às vésperas da eleição, como o túnel na avenida Rebouças, que ficou inundado e teve que ser fechado para obras novamente 3 dias após sua inauguração. Obteve cerca de 32% dos votos na eleição seguinte. Ministra do Turismo do Governo Lula, lançou o Viaja Mais Melhor Idade.

Candidato 6 - Moacir Franco
Filiado ao PSL sob o nº177, tem 9% das intenções de voto. Músico, cantor e apresentador, tem o ensino fundamental incompleto. Participou de “A praça da Alegria”, “Vende-se um véu de noiva”, “Ô coitado” e “A praça é nossa.”, Pequenos Brilhantes, A Mulher é um Show, Concurso de Paródias, “nome do candidato” Show e “nome do candidato” TV. Desligou-se do SBT ao receber o convite para ser candidato. Atualmente vive uma rixa com os donos de seu partido, acusando-os de censura e de não conseguir passar sua mensagem.

ps da Maria: os demais candidatos aos senado por São Paulo não foram citados no e-mail, mas as informações a respeito deles podem ser verificadas aqui ó.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Antonio e seus ugly dolls

a Maria Lembrancinha amooooou o tema do chá, quer dizer, do almoço de bebê do Antonio! nada de tradicional, meiguinho ou convencional... mas ugly dolls, feiosamente divertidos e, à sua maneira, fofos!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

oferecendo sorte

distinta senhora da tradicional sociedade paulista, após retornar de uma encantadora viagem à China, achou por bem compartilhar com os amigos as maravilhas e encantos que viu por aquelas bandas e, para tanto, recentemente ofereceu um jantarzinho chinês bem informal, só pra alguns poucos 100 ou 150 mais chegados.

a delicada lembrancinha para os convidados foi encomendada à Maria Lembrancinha, que assim descobriu que fornecedora descolada e modernosa também pode ser "phina", rs...
biscoitos da sorte de feltro perfumado com mensagens personalizadas! a Maria sugeriu algumas, a lady escreveu de próprio punho outras, escolheram juntas mais umas tantas, e no final os convidados, após delicioso (em todos os sentidos) evento, ao sair, ainda receberam esse carinho em forma de recordação.

amaaaamos! porque chique não é ter dindin, carrão ou jóais... é ser gentil com os queridos e viver rodeado deles!

ps: apesar de a socialyte da história ser a cliente, temos que confessar que essa louça M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A é de nosso acerto pessoal, pintada à mão com todo carinho do mundo pela madrinha mais prendada que alguém poderia ter.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

coleção Maria Sortuda

lentilha dá sorte.
olho grego dá sorte.
biscoito da sorte, como o próprio nome diz, também dá sorte.

coleção Maria Sortuda...
é a Maria Lembrancinha dando uma forcinha pra abrir seus caminhos!
pra saber mais, clique aqui.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

marmitinha/ imã... invenção assim tinha que ser coisa de japonês, rs

mãe brasileira e pai japonês dá nisso: filho que nasce aqui mas distribui lembrancinha inovadora.

Francisco Yoshi nasceu e, ao invés de simplesmente oferecer uma marmitinha fofa aos que foram visitá-lo na maternidade, pediu pra Maria Lembrancinha quebrar a cabeça e dar um jeito de transformar a marmitinha em algo que pudesse ser aproveitado depois, porque afinal de contas, tudo o que é japonês tem mais de uma função, pode ser aproveitado ou surpreende na forma de usar.

pois bem, aí esta: a tampa da marmitinha foi imantada pra virar recordação eterna na porta da geladeira do povo! serve pra diminuir o volume de lixo, pra enfeitar o eletrodoméstico e pra ninguém esquecer do bonitinho do Francisco, é claro!
obrigada pela idéia Francisco (ou melhor, arigatô Francisco)! estamos apostando que essa nova versão da marmitinha vai bombar!